Birdwatching - Observação de Aves

A observação de aves (ou birdwatching) é uma atividade que vem crescendo no Brasil, agregando cada vez mais participantes. Consiste na observação das diferentes espécies de aves em seu hábitat natural, sem interferir no seu modo de vida, sendo assim uma atividade sustentável e que promove a preservação dos ambientes naturais. O birdwatching pode ser realizado de forma individual ou em grupos pequenos, por pessoas de todas as idades. São vários os benefícios dessa atividade: contato com a natureza, turismo responsável, conservação de ambientes e espécies, ciência cidadã, geração de renda (rede de hotéis e pousadas, contratação de guias, turismo regional, entre outros).

A região de Torres e municípios do entorno (incluindo municípios gaúchos e catarinenses) abriga mais de 400 espécies de aves, desde as áreas abertas próximas ao litoral até a encosta da serra geral e os campos de cima da serra.

Para a prática é incentivada a utilização de binóculos, máquinas fotográficas, gravadores de som, vestimentas e calçados adequados, entre outros itens, que além de proporcionar uma melhor experiência em campo, também preza pela segurança dos participantes.

A contratação de um guia especializado auxilia no encontro de determinadas espécies, que ocorrem em áreas distintas umas das outras, além das épocas de migração que tornam o mundo das aves ainda mais fascinante.

Nossa região apresenta uma grande variação de ambientes, desde as áreas litorâneas (faixas de praia), florestas, lagoas, rios, áreas florestadas na encosta da serra, campos nativos, florestas de araucária, entre outros.


Algumas áreas propícias para a observação de aves são:

 

PARQUE ESTADUAL DE ITAPEVA – TORRES/RS

 

Unidade de conservação (UC) de proteção integral, localizada no município de Torres/RS. É necessário agendamento para acesso ao local (verificar disponibilidade de acesso devido ao Covid). Conta com quase mil hectares de área preservada, desde floresta paludosa até vegetação de restinga. Algumas das centenas de espécies que podem ser encontradas no PEVA são:

 

  1. Maria-da-restinga (Phylloscartes kronei)
  2. Pica-pau-de-cabeça-amarela (Celeus flavescens)
  3. Sanhaçu-de-encontro-azul (Tangara cyanoptera)
  4. Beija-flor-de-garganta-verde (Amazilia fimbriata)
  5. Choca-da-mata (Thamnophilus caerulescens)
  6. Curriqueiro (Geositta cunicularia)
  7. Fim-fim (Euphonia chlorotica)
  8. Saí-azul (Dacnis cayana)
  9. Barulhento (Euscarthmus meloryphus)
  10.  Ferro-velho (Euphonia pectoralis)

 

APA (ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL) DA LAGOA DA ITAPEVA – TORRES/RS

 

Unidade de conservação (UC) de uso sustentável, localizada no município de Torres/RS. É necessário agendamento para acesso ao local. Área às margens da lagoa da Itapeva, com ambientes de floresta de baixada e áreas de vegetação aquática, com espécies de aves próprias desses ambientes. Algumas espécies que podem ser encontradas nesse ambiente são:

 

  1. Bate-bico (Phleocryptes melanops)
  2. Gavião-caramujeiro (Rostrhamus sociabilis)
  3. Papa-piri (Tachuris rubrigastra)
  4. Caminheiro-zumbidor (Anthus lutescens)
  5. Sargento (Agelasticus thilius)
  6. Dragão (Pseudoleistes virescens)
  7. Freirinha (Arundinicola leucocephala)
  8. João-pobre (Serpophaga nigricans)
  9. Amarelinho-do-junco (Pseudocolopteryx flaviventris)
  10.  Cochicho (Anumbius annumbi)

 

PARQUE NACIONAL DE APARADOS DA SERRA – CAMBARÁ DO SUL/RS

 

Unidade de conservação (UC) de proteção integral, localizada no município de Cambará do Sul/RS. É necessário agendamento para acesso ao local (verificar disponibilidade de acesso devido ao Covid). Localizado nos contrafortes da serra geral, abrangendo os campos de cima da serra (campo nativo), florestas de araucária, e floresta da encosta da serra. Devido a diferença de altitude e das formações de vegetação distintas, são encontradas espécies associadas a esses ambientes de altitude. Algumas espécies encontradas ao longo do trecho e também dentro dos limites do parque:

 

    1. Noivinha-de-rabo-preto (Xolmis dominicanus)
    2. Caboclinho-de-barriga-preta (Sporophila melanogaster)
    3. Tesoura-cinzenta (Muscipipra vetula)
    4. Gavião-de-rabo-branco (Geranoaetus albicaudatus)
    5. Perdiz (Rhynchotus rufescens)
    6. Tico-tico-do-banhado (Donacospiza albifrons)
    7. Pedreiro (Cinclodes pabsti)
    8. Maria-preta-de-garganta-vermelha (Knipolegus nigerrimus)
    9. Maria-preta-de-penacho (Knipolegus lophotes)
    10. Papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea)

 

PARQUE DA GUARITA – TORRES/RS

 

Parque Estadual José Lutzenberger, importante geossítio localizado em Torres/RS. Área de utilidade pública, um dos principais cartões postais de Torres, principalmente pelas formações basálticas em contato com o mar. São espécies encontradas no Parque da Guarita:

 

  1. Ferreirinho-relógio (Todirostrum cinereum)
  2. Tico-tico-rei (Coryphospingus cucullatus)
  3. Sabiá-do-banhado (Embernagra platensis)
  4. Sabiá-laranjeira (Turdus rufiventris)
  5. Saracura-sanã (Pardirallus nigricans)
  6. Quiriquiri (Falco sparverius)
  7. Taperuçu-de-coleira-branca (Streptoprocne zonaris)
  8. Pica-pau-anão-de-coleira (Picumnus temminckii)
  9. Choca-de-chapéu-vermelho (Thamnophilus ruficapillus)
  10. Maria-faceira (Syrigma sibilatrix)

 

 

*O valor da diária é de R$ 300,00, podendo ser realizada em grupos de até 4 pessoas no máximo (para evitar maiores ruídos). Não está incluso o deslocamento até o local para observação.